Innovando para a partir del conocimiento cambiar y generar valor

 

 

Filosofía y metodología

Filosofia e metodologia

Assimilamos os últimos descobrimentos, politicas e movimentos em inovação e investigação para fazerem parte de nosso leitmotiv.

Acreditamos fielmente que Inovar é utilizar o conhecimento, e gerá-lo é necessário para criar produtos, serviços ou processos, que são novos para a empresa, ou melhorar os já existentes, conseguindo com isso ter sucesso no mercado, Manual de Oslo.

Também não somos alheios à realidade de nossa envolvência, porquanto Inovação é sinônimo de produzir, assimilar e explorar com sucesso uma novidade, nas esferas econômica e social, de forma que forneça soluções inéditas aos problemas e desta forma permita responder às necessidades das pessoas e da sociedade, O livro da inovação, Comissão Européia.

Em HI research aplicamos os processos e as metodologias mais avançados em inovação.

Acreditamos fielmente na Open Innovation

Nossos canais para chegar ao mercado são tanto internos como externos e nossos projetos entram e saem de nosso departamento a partir de múltiplas vias, para, desta forma, gerar valor para nós e para a Sociedade em geral.

O pensamento criativo é nosso motor de mudança.

Em HI research achamos que é nossa criatividade que nos permite inventar algo novo ou relacionar o existente de forma inovadora, afastar-se dos esquemas habituais. É por isso que sempre se disse que as idéias velhas desafiam as novas.

Nos momentos de crise, só a criatividade é mais importante do que o conhecimento, Albert Einstein.

... no ano de 2020, mais das três quartas partes das empresas do S&P 500 serão companhias das quais hoje não sabemos nada –novas companhias procedentes de setores na atualidade considerados periféricos ou mesmo provenientes de áreas que nem sequer nos imaginamos hoje em dia, Creative destruction, Richard Foster e Sarach Kaplan 2001.

E, por último, avançamos graças ao duro esforço e dedicação.

O gênio é um por cento de inspiração e noventa e nove por cento de suor, Thomas Alva Edison.

... e observando a resolução de seu gesto, percebi que estava satisfeito, e soube que a viagem concluíra. Sentindo que o momento chegara, retirei a luva de minha mão direita e fui parabenizá-lo pelo gesto de nossos 18 anos de esforços, Matthew Henson a Robert Peary ao atingirem o Pólo Norte, 1912.